sábado, 13 de agosto de 2016

Fuck you, mas só no pensamento...

Quantas vezes sua vontade era dar um murro na pessoa mas acabou dando beijinhos de despedida, para mostrar o quanto você é fino e elegante... Quantas vezes você quis mandar a pessoa pra PQP mas se limitou a balançar a cabeça, concordando com ela... Quantas vezes você jurou nunca mais nem olhar pra cara de uma pessoa mas terminou tendo que conviver com ela, em tempo integral...

Será que educação e “boas maneiras” resultam de doses maciças de autorrepressão e autocontrole ou será que autocontrole e autorrepressão é que produzem em nós essa máscara de polidos e educados, da qual tanto nos orgulhamos na condição de "pessoas civilizadas"?

Talvez seja melhor mesmo engolir, em seco, todos os sapos e cobras que nos oferecem no nosso dia-a-dia, apenas para não sermos proibidos de frequentar o nosso próprio dia-a-dia, acusados de falta de "bons modos" e "incivilidade". Já pensou se nossa autocensura desaparecesse e saíssemos por aí esmurrando e mandando pra PQP todo mundo que contrariasse nossas crenças, valores e pontos-de-vista? Ponto para a civilização e também, de quebra, para a neurose.

(Letícia Lanz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário