quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Por favor, não me chamem de transexual!



Por favor, não me chamem de transexual porque eu não sou doente: sou gente. Ao contrário do discurso patologizante de uma medicina altamente patológica, eu não nasci no corpo errado, não sou portadora de nenhum tipo de transtorno mental e não vejo nada de errado comigo. Ao contrário, tenho a plena convicção de que está tudo certo comigo e que se alguma coisa está errada é nessa sociedade idiota, conservadora e reacionária que insiste em tratar como “doente” e/ou “delinquente” qualquer pessoa que não se enquadre nas suas vetustas e ultrapassadas normas de comportamento. Repetindo o apóstolo Paulo, tão “venerado” por “cristãos” de todas as confissões, “eu pequei porque tinha a norma. Mudem a norma que eu paro de pecar” (Rom 7:7). (Letícia Lanz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário