sábado, 10 de setembro de 2016

A divisão dos banheiros públicos por gênero

Restaurante na China
Seres humanos são criaturas que excretam. Embora esse seja um aspecto inteiramente natural da sua atividade como seres vivos, tanto as excreções em si como os próprios atos de defecar e urinar são cercados de inúmeros protocolos e regras de conduta, que promovem e enfatizam a vergonha de se excretar, especificando e normatizando processos de se fazer essas coisas da forma mais encoberta, dissimulada, furtiva e secreta possível.

Por mais esdrúxulo que pareça, há um vasto aparato institucional em torno do xixi e do cocô, tão bem satirizado pelo cineasta espanhol Luis Buñuel no seu clássico “O Discreto Charme da Burguesia”, de 1972. Numa das cenas mais antológicas e surrealistas, os convidados se reúnem em torno de uma mesa de jantar onde, em vez de cadeiras, existem vasos sanitários, que eles ocupam com toda pompa e circunstância, fazendo suas necessidades em público, na presença um do outro. Ao contrário, quando desejam comer, vão a um pequeno quartinho, que em tudo por tudo lembra um banheiro, e ali realizam, solitária e ocultamente as suas refeições... Uma crítica feroz e demolidora aos costumes burgueses que validam as relações superficiais entre as pessoas, baseadas em estereótipos e aparências.

No espaço privado da residência doméstica, o aparato institucional da excreção perde muito da sua força coercitiva; no máximo, um usuário de banheiro doméstico poderá será advertido por não levantar a tampa do vaso ou por levar o jornal para ler enquanto defeca.

É no banheiro público e semi-público que esse aparato se faz presente com todo o seu peso de coerção social. Vamos definir o banheiro público como qualquer banheiro localizado fora do âmbito privado, doméstico e residencial. Trata-se de uma definição muito ampla, que abarca uma enorme gama de variações possíveis na configuração básica das instalações. Sendo parte indispensável do nosso treinamento para viver em sociedade, todo cidadão e cidadã, ao atingir a fase adulta, deve dominar perfeitamente a lógica operacional e os critérios de frequência e... >> continuar a leitura do artigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário