domingo, 25 de dezembro de 2016

Luta ou luto?

Sempre que me perguntam o que fazer numa situação especialmente embaraçosa eu respondo imediatamente: lute; a luta é sempre preferível ao luto. 

A luta é um reforçamento contínuo da vontade de ganhar, que dá ânimo para aguentar os trancos da jornada e não perder de vista o foco nos resultados. O luto é a amargurada e depressiva celebração da perda, muitas vezes reconhecida antecipadamente, sem que nenhuma luta tenha sido travada.

A luta faz a pessoa mobilizar suas energias, organizar suas ideias e partir para a ação. Mesmo que sobrevenha o fracasso, quem luta nunca perde, pois o próprio ato de lutar empodera a pessoa, colocando-a em um nível bem acima do patamar em que se encontrava quando sua luta começou.

O problema é que a luta dá trabalho, requer mudança de comportamento e esforços adicionais às vezes muito maiores do que os que foram empreendidos até aqui. O luto, por sua vez, não implica em nada além da adoção, passiva, do discurso clássico de perdedor junto com a postura passiva e impotente de vítima.
A vantagem do luto é que a sociedade costuma ver a vítima como uma pobre-coitada que precisa do acolhimento e da proteção daquelas “almas boas” da sociedade, ansiosas de praticar caridade.
A luta, infelizmente, não encontra a mesma “ressonância positiva” na sociedade. Pelo contrário, o mais provável é que haja um contingente de pessoas sempre prontas a nos desanimar e a nos convencer da inutilidade da luta. – Pra que esquentar a cabeça? Deixa pra lá. – É legal ver o quanto você está se esforçando mas... – Veja à sua volta: enquanto você está dando esse duro, não tem ninguém fazendo absolutamente nada...

De qualquer forma, a escolha é de cada pessoa. E a diferença é lutar, e viver uma vida digna, de muito trabalho e crescimento pessoal, ou assumir o luto, e morrer antecipadamente sem ter nem ao menos experimentado uma outra forma de lidar com os obstáculos que a vida continuamente nos apresenta.

Um comentário:

  1. Incrível ! Seus textos se encaixam perfeitamente no que preciso no momento. Vamos a luta ! agradeço as sábias palavras que sempre me presenteia.

    ResponderExcluir